Músculo Alívio da dor, analgésico Pará dores no Peito.

Músculo Alívio da dor, analgésico Pará dores no Peito.

Músculo Alívio da dor, analgésico Pará dores no Peito.

Veja também: Analgésicos Escritos Pará patients

Introdução [1] [2]

  • A dor PODE Ser Definida Como Uma Experiência sensorial e emocional desagradável Associada a Uma lesão tecidual potencial real, ou. A dor chronic E Definida Como dor AINDA ESTÁ Presente DEPOIS de Três meses apesar do Tratamento Adequado. Descoberta dor E Definida Como dor de intensidade Moderada OU sepultura Que ocorre num contexto de dor chronic Controlada.
  • dor controlando, SEJA OU aguda chronic, E UMA Tarefa Comum parágrafo Cada médico. Uma Pesquisa com 975 PESSOAS nenhuma Reino Unido informou that 21% experimentaram uma dor TODOS OS dias UO na maioria dos dias. 67% tinham Visitado o Seu Médico de Família OU UM centro de walk-in, Pedindo Conselhos Sobre Alívio da dor. [3]
  • A Visão simplista do Sistema de Produção de dor ( ‘hard-Fiação’) em that Sensações de dor São conduzidas atraves dos Nervos da medula espinhal NÃO consegue explicar Fenômenos Como a dor do Membro fantasma e dor experimentada APOS cordotomia. Especialistas em dor ágora Falar Sobre a plasticidade, não Qual o Sistema nervoso central (SNC) se adapta As Novas Situações e ‘Reestrutura’ em si. Os modelos animais sugerem Que a plasticidade do Desenvolvimento das vias nociceptivas Que ocorrem Durante a Experiência inicial da dor (SEJA OU, nenhuma neonatal Período) lançar PODE como bases Pará uma Sensibilidade de hum individuo à dor Mais tarde na vida. [4]
  • Fatores emocionais OS, Ambientais e Sociais estao se Tornando Cada Vez Mais reconhecido Como Questões Que devem Ser abordadas no Tratamento da dor crónica.
  • Trate Causas subjacentes sempre Que Possível.

Tome Uma História adequada [5]

A dor E frequentemente maltratado OU undertreated e PODE Conduzir a Depressão, a insónia. letargia e reduzida FUNCIONAMENTO físico e mental. Controle Bem sucedido e Mais provável de Ser alcançada se Uma Avaliação adequada E Feita, that DEVE Incluir:

  • O da dor locais.
  • A Duração, uma Velocidade de aparecimento e se a dor E intermitente OU constante.
  • O carater da Dor – O Que Ira Indicar Sé e neuropática OU nociceptiva, somático OU visceral.
  • Fatores agravantes e de Alívio.
  • Diaria Impacto na vida.
  • Sociais Aspectos, emocionais e Psicológicos.
  • Gravidade – utilização de Escalas de dor PODE tornar ISSO Mais objetiva. [6]
  • Médicos e patients PODEM USAR Decisão Aids em Conjunto Para Ajudar uma Escolher O melhor curso de Ação de Tomar.
  • Compare como opções

Uma Gestão Bem sucedida droga da dor Depende de selecionar a droga apropriada na Dosagem Correta e Equilibrar eficacia Efeitos contra adversos. Por ESTA Razão, a Organização Mundial de Saúde introduziu o Conceito da escada analgésica. ISSO TEM servido bem à SUA finalidade; Não entanto, o aumento das taxas de Sobrevivência em Câncer e avanços na Gestão da dor tornaram Menos Relevantes em algumas circunstancias. Por Exemplo, Novas formulações de drogas Como sprays nasais e comprimidos sublinguais e o aumento do USO da terapia adjuvante parágrafo Recolher uma Quantidade de opioide alargaram como opções Disponíveis Para o manejo da dor. Ver Artigo separado Controlar a dor em Cuidados paliativos Para mais detalhes.

Analgésicos orais São normalmente utilizados de Primeira Linha.

  • Primeiro Passo – Analgésicos Não-opióides (Por Exemplo, aspirina, paracetamol, Não-Esteroides anti-Inflamatórios (NSAIDs)). Se antecipação da dor PODE Ser abolida, PODE NÃO Ser Necessário intensificar a opióides. De Nao opióides regularmente e utilizar adjuvantes, se Necessário.
  • Etapa Dois – opioides leves (Exemplo Por, codeína), com OU sem NÃO opioïde:
  • Codeine – Eficaz Para o Alívio da dor leve a Moderada, mas E MUITO constipantes parágrafo OSU a Longo Prazo.
  • Dihidrocodeína – eficacia semelhante à codeína. PoDE Ser dada de Quatro horas. Como doses PODEM necessitar de Ser Ajustada individualmente de TRADUÇÃO COM o Grau de analgesia e Efeitos colaterais. Se Necessário, intensificar a morfina OU fentanil (para Iniciar, considerá envolvendo hum Especialista em Cuidados paliativos). Organizar parágrafo doses a Serem administradas em Intervalos Regulares – ‘Pelo Relógio’, em vez de “conforme necessário”, utilizando a via oral, sempre Que Possível.
  • Etapa TRES – opióides fortes COM OU SEM NÃO opioïde:
    • Útil parágrafo dor Moderada uma sepultura, em particular, de Origem visceral. prescrição de Longo Prazo e Mais Comum parágrafo OS Cuidados paliativos na Doença maligna, mas TAMBÉM PODE Ser apropriado parágrafo condições crónicas Não-malignas, em Conjunto com o conselho do Especialista.
    • Uma das principais Razões Pelas Quais os patients com dor severa NÃO recebem analgesia adequada E o medo do vício. Se a Condição E Câncer terminal, ESTA NÃO E UMA Preocupação apropriado.
    • Os principais Efeitos colaterais de Todos os opióides São náuseas, vômitos, constipação, sonolência e, em doses MAIORES, Depressão Respiratória e Hipotensão. Ocasionalmente, a hiperalgesia – hipersensibilidade da Pele Ao toque – DESENVOLVE e PODE inibir o Efeito analgésico. ESSES Efeitos adversos devem Ser antecipadas, tratada agressivamente e regularmente reavaliadas.
    • opióides a Longo Prazo provaram decepcionantes na Gestão da Dor Não-oncológica crónica. Além Disso, como preocupações TEM Desenvolvido Sobre os Efeitos dos opióides Sobre o Eixo hipotálamo-hipófise-adrenal e Sobre a desmineralização óssea. Estas CONSIDERAÇÕES levaram a Uma reavaliação dos Benefícios dos opióides, particularmente em condições Não-cancerosas.
    • Mudar de hum opioïde parágrafo Outro TEM SIDO Considerada Para Ser Uma Opção Para Recolher OS Efeitos colaterais enquanto maximização SEUS Benefícios e este è suportado Por Um Crescente Corpo de Evidências.
    • Preço total: Adicionar notas a QUALQUÉR page clínica e CRIAR UM reflexivo Diário

      Controlar automáticamente e log Cada page that Viu rápido Você já

      Imprimir e Exportar hum avaliação resumo para Usar em Seu

      opioïde forte Qual?

      • Mais Valioso Para uma dor severa, apesar de náuseas e vómitos São Frequentes.
      • Efeitos benéficos Adicionais – desprendimento e euforia.
      • medicação orais de Primeira Linha para á Dor severa EM Cuidados paliativos.
      • POR Submeter via oral, Como Uma Solução Padrão OU oral de Como ( “Libertação Imediata”) comprimidos regularmente um each Quatro horas, uma inicial dependendo da dose em grande parte do Tratamento anterior do Paciente
      • Aumentar a Seguinte doses de 50% if uma dose anterior NÃO e Mais Eficaz fazer that o analgésico anterior.
      • ESCOLHA uma dose menor that PREVINE dor e consideram Analgésicos adjuvantes (Exemplo POR, AINEs).
      • Se o dobro da dose de E habitual dada Ao deitar, o Paciente PODE NÃO necessitar de Ser perturbado Quatro horas Mais tarde parágrafo administrar Outra dose.
      • Uma vez Que uma dose total de morfina de Libertação Imediata necessaria em calculada 24 horas foi, uma dose MESMA PODE Ser dada na forma de Uma PREPARACAO de Libertação modificada (dividida EM DUAS Porções parágrafo Administração a Cada 12 horas).
      • Titula-se POR ETAPAS, dependendo da RESPOSTA.
      • Considère doses de Resgate parágrafo doses de dor e profiláticos Avanço de 30 Minutos Antes de hum Procedimento potencialmente doloroso (Por Exemplo, Troca de curativos).
      • Uma vez Que uma necessidade diaria E estabelecida, a dose od dar total de BD OU (UMA USAR PREPARACAO de Libertação modificada apropriado).
      • Se Necessário, Aumentar a Força da Dosagem, e NÃO uma Frequência de Administração.
      • Submeter uma dose Primeira da PREPARACAO de Libertação modificada com, OU Dentro de Quatro horas, uma dose jornal Última via oral de um PREPARACAO de Libertação Imediata.
      • doses de opióides devem Ser calculados e controlados com cuidado.
      • Se a Administração NÃO bucal E tolerada, Alternativas incluem como vias intravenosa, Contínua subcutánea, emplastros transdérmicos, OU via rectal (supositorios de morfina).
      • Dê a dose Uma adequada that efetivamente alivia a dor.
      • Intramuscular (IM) de morfina DEVE Ser dada à Metade da dose de da Solução oral.
      • Diamorfina (heroína) – PODE causar Menos náusea e Hipotensão Que a morfina.
      • Maior Solubilidade permite that como doses eficazes de um Ser injectada volumes EM Mais Pequenos e Isto É Importante não magro Paciente.
      • Diamorfina PODE Ser administrado num menor volume, o IM OU subcutánea, Approximatif hum terço da dose de morfina de via oral.
      • infusão subcutánea de diamorfina via driver seringa E Outra Opção.
      • POR morfina via oral, substituto se o Paciente PODE retomar a Tomar Medicamentos POR via oral.
      • Escalada Íngreme da dosagem de dos opióides (Por Exemplo, 100 vezes UO mais) necessaria PODE ser, particularmente between patients com Tumores metastáticos da Coluna vertebral OU fazer SNC.
      • Ao Recolher OU Parar de opióides, como doses devem Ser gradualmente reduzida gradualmente parágrafo Evitar causar graves surto dor OU síntomas de abstinência.
      • Permite rápida de analgesia, mas TEM Uma Curta Duração de Acção.
      • Menos constipating Que a morfina, mas Menos potente.
      • NÃO E Adequado Para a dor continua sepultura (Acumulação de norpetidina metabólito PODE causar tremores, Confusão e convulsões).
      • USADO EM raramente Crianças, Mas as vezes E Dado IV Pará Procedimentos Surgical Curtos – Exemplo POR, uma Cirurgia do Olho.
      • Menos sedativo fazer that a morfina e idade Pará periodos Maïs Longos.
      • O Risco de sobredosagem e Acumulação Se administrado Mais do Que Duas vezes por día a Longo Prazo.
      • PoDE Ser Utilizado em vez da morfina when excitação (OU exacerbação da dor) ocorre com a morfina.
      • ISTO TEM UM Efeito opioïde e provoca hum aumento da serotonérgicos e adrenérgicos vias.
      • Há Menos dos Efeitos colaterais Típicos opióides (nomeadamente, Menos Depressão Respiratória, em Menos constipação e Menos potencial de Dependência).
      • reacções psiquiátricas relatados TEM Sido.
      • Em junho de 2014, a Regulamentação de prescrição em Matéria de tramadol were alteradas. Ela ágora ESTÁ listado Como Uma droga de Classe 3, Que significa that Nao PoDE SER emitida Como Uma prescrição Electrónica OU EM prescritos Quantidade superiores a oferta de 30 dias. [2]
      • Um Número Crescente de Relatórios Tem aparecido na literatura Nºs Últimos ano Sobre a Dependência de tramadol e Problemas de abstinência. [10]
      • Tramadol PODE REAGIR COM UM Número de Antidepressivos. A SUA Interacção com OS Inibidores da recaptação da serotonina (SSRIs) PODEM Aumentar o Risco de Toxicidade da serotonina. [11]
      • Este Como actua hum agonista do receptor de opide e also inibe a recaptação de noradrenalina.
      • ISSO Faz Com que Menos náuseas, vômitos e constipação fazer that Outros opióides fortes.
      • ELE ESTÁ Disponível na forma de comprimidos de Libertação Imediata, comprimidos de Libertação modificada e Solução oral.
      • Opióides agonistas e antagonistas Propriedades e PODE precipitar síntomas de abstinência, incluíndo a dor, EM PACIENTES Dependentes de página Outros opióides.
      • No entanto, ELE TEM Uma Maior Duração de Acção fazer that a morfina e sublingual e Um analgésico Eficaz Durante Seis a Oito horas.
      • ELE TAMBÉM ESTÁ available Como hum patch. BuTrans® ESTÁ DISPONÍVEL em Tres dosagens liberando 5 microgramas, 10 microgramas e 20 microgramas POR hora, respectively. O remendo Precisa Ser Mudado um dias Cada sete. Transtec® e Hapoctasin® Tambem estao Disponíveis em Tres dosagens liberando 35 microgramas, 52,5 microgramas e 70 microgramas POR Hora. O remendo Precisa Ser Mudado apos 96 horas.
      • Não Há nenhuma necessidade de ajustamentos de Dosagem em Idosos OU aqueles com uma Função renal deteriorada e Isto É, combinado com uma dose SUA de Uma Vez POR semana, Torna-o particularmente Útil Nestes grupos de patients. [13]
      • Vômitos Ser PODEM hum Problema.

      O fentanil E Disponível a hum Sistema transdérmico e TEM Uma Duração de 72 horas de Acção. Isto É o Torna Útil em Cuidados paliativos, mas ê significativamente Mais caro fazer that a morfina. Um patch de matriz Que Tem 35-50% Menos do Que OS fentanil Aparece available anteriormente Para Ser Tão Eficaz e seguro Quanto Outros Tratamentos Padrão opióides orais e transdérmica. [14] A Revisão Cochrane confirmou that patients em se uso de fentanil transdérmico parágrafo a dor oncológica Teve Menos Problemas com Prisão de ventre Que aqueles Que tomaram morfina oral. [9] O fentanil TAMBÉM ESTÁ DISPONÍVEL soluçar uma forma de pastilhas bucais e sprays nasais, O Que PODE Ser Útil Para a dor irruptiva. [15] He Parece Ser Eficaz em Ambos OS grupos etários Mais Velhos e Mais Jovens. [16]

      Veja Monografias de drogas indivíduos parágrafo mais detalhes.

      Um adjuvante terapia [8] [12] [17]

      • Antidepressivos – os Antidepressivos de baixa Dosagem (Por Exemplo, amitriptilina 75-150 mg nocte) São Úteis Para Controlar a dor neuropática. tricíclicos Mais Antigos were pensados ​​Para Ser Mais Eficaz fazer that SSRIs. No entanto, Recentes Ensaios Positivos de SSRIs TEM Chamado parágrafo um SUA re-Avaliação, escitalopram principalmente, Que Parece Ser consideravelmente Benefica Pará Alguns patients. Ver Artigo separado Dor Neuropática e de SUA Administração parágrafo Obter mais detalhes.
      • Anticonvulsivantes, Mais comumente a carbamazepina, São also Úteis Para a dor neuropática, apesar de Terem Realizado de forma inconsistente em Ensaios Clínicos aleatorios. Gabapentina e pregabalina also São licenciados Para este uso. Sua capital indicação E em neuropatia diabética e neuralgia trigeminal, mas, TAMBÉM, em tiroteio dor Que NÃO Responde AOS Antidepressivos – Por Exemplo, dor faz Membro fantasma.
      • espasmo muscular – considerar hum Relaxante muscular, Como o diazepam UO baclofen.
      • compressão do nervo PODE Ser reduzida Por Um corticosteróide, tal Como dexametasona, O Que reduz o edema em torno do tumor, reduzindo ASSIM uma compressão.
      • N-metil-D-aspartato (NMDA) na área pós-sináptico fazer Neurónio do tem hum papel na Condução da dor e agonistas do receptor NMDA, Tais Como cetamina e metadona, PODEM Ser adjuntos Úteis nenhuma Controlo da dor. [15]
      • Existe hum Interesse Crescente na eficacia das Combinações de Duas drogas, Tais Como gabapentina e nortriptilina Para o Controlo da dor neuropática. [18]

      Métodos OS Físicos [8] [17] [19]

      Reversível

      • Anestésicos LOCAIS:
      • Bloqueio de Condução reversível.
      • blocos Frequentes vezes Efetuar Uma permanente cura.
      • blocos Regionais TEM SIDO utilizados com bons Resultados em Dor no Ombro, neuralgia intercostal, dores de cicatriz pós-operatórias e Outras neuralgias periféricos.
    • Esteroides epidural e blocos de Junção da faceta:
      • Comumente USADO parágrafo dor chronic nas Costas.
      • Ensaios mostram Melhoria estatisticamente significativa POR Até hum ano.
      • De: Não se sabe se a adição de esteroide de anestésico essencial è local. Há Evidência de Suporte Para esta Combinação não Controle de dor de herniação do disco e estenose espinal. [20]
      • Os Melhores Resultados São obtidos Quanto Mais Cedo o Paciente E TRATADO e em patients that NÃO tiveram Cirurgia da Coluna vertebral.
      • PODE Levar Até Uma semana PARA O Benefício uma sentida ser.
      • ELES São Vale a pena repetir se Houver Alívio de Curta Duração e hum curso de Três injecções E frequentemente recomendada.
      • Injeção faceta Comum com anestésico local, e Esteroides E Indicado when a dor E Pior when Sentado e dor E provocada Pela Rotação laterais e Extensão da Coluna vertebral.
      • Estimulação Elétrica Nervosa transcutânea (TENS) – lógica e A Teoria do Portão. A eficacia de da TENS contestada foi, mas Uma Revisão Sistemática encontrou that uma era eficacia Mais provável de Ser demonstrado se a Técnica e Dosagem apropriada were utilizados. Os Autores concluíram Que a TENS desen Continuar um considerado Uma Ser Opção de Controle da dor válido. [21]
      • Irreversível

        • neurolíticos dos blocos – Destinados a Destruir OS Nervos Que conduzem dor cabelo corte, Queima OU prejudiciais. Conselhos Teoria da plasticidade contra ESTA Abordagem devido à CAPACIDADE fazer CNS Pará ‘Religar’. Uma base de Evidências Que suportam A SUA utilização na dor do Câncer de e limitado. No entanto, há hum grande Número de RELATOS Positivos e ELES AINDA TEM Um Lugar na dor do Câncer, principalmente when há Curto Prognóstico OU em that como alternatives NÃO estao ajudando OU Possível. [22]
        • Cirurgia – Exemplos Específicos em Que a Cirurgia PODE Ser apropriado Incluir um Fixação interna de Ossos Longos patologicamente fracturados, a estabilização de fracturas vertebrais e da Construção de Uma derivação Para drenar ascite Progressivas na veia jugular superior.
        • intervenções neurocirúrgicas USADO frequentemente Pará uma dor ortopédica. [23] A eficacia da Estimulação da Coluna dorsal TEM melhorado com OS avanços da Tecnologia. [23] de: Não ê ê Necessário hum Renovado Interesse nsa Procedimentos destrutivas, Como lesões zona de entrada da raiz dorsal (DREZ) rizotomia, cordotomia e na Gestão da Dor do Câncer, mas Novas Pesquisas. [24]

        Radioterapia [8]

        terapia de radioisótopos sistémica PODE Ser Útil nenhuma Controlo da dor de metástases ósseas.

        Uma quimioterapia [8]

        Embora MUITOS Tipos de Câncer tornar-se Resistentes à quimioterapia NAS Últimas Fases, mieloma Múltiplo e Cancro do pulmão de Pequenas Células retêm A SUA Sensibilidade e Isto É PODE Ser explorada sem Controlo da dor de metástases ósseas.

        A hormonal terapia [8]

        A terapia anti-estrogênio PARA O Cancro da mama PODE ter hum Efeito Importante nenhuma Controle da dor da Doença metastática. [25] A terapia anti-androgénio e Eficaz nenhuma Controlo da dor de Doenças da próstata metastático, mas um SUA eficacia não Cancro da próstata LOCALIZADO requerem Mais Investigação. [26]

        bisfosfonatos OS [8]

        Métodos Alternativos [8]

        • Acupuntura – Sistemática Comentários sugerem Benefício parágrafo certos Tipos de dor, Tais Como osteoartrite. [28] No entanto, existem poucos Estudos comparando-a com OUTRAS opções Mais convencionais. [29]
        • Quiropraxia – Ensaios Clínicos randomizados suporta o USO Desta disciplina na Gestão de dor de garganta aguda e chronic e dor lombar aguda e chronic. [30] [31]
        • Fisioterapia – populares e económicamente viável, mas limitado Sucesso a Longo Prazo demonstrado em revisões sistemáticas.
        • Comportamentais de Gestão – Escolas costas, terapia cognitivo-comportamental, Treinamento físico, agendamento de Actividade e Métodos de Gestão da dor parecem PROMOVER um Melhoria utilizando Medidas de Redução da medicação, taxas de consulta e Depressão.
        • A complementar medicina – a homeopatia, hipnose e Tratamentos uma base de plantas – a falta de Ensaios Clínicos controlados, mas encontrou Útil POR Alguns patients. [32]

        Otras Leituras & REFERÊNCIAS

        • Wiffen PJ, Derry S, Moore RA; Impacto da morfina, fentanilo, oxicodona OU codeína na Consciência do Paciente, o apetite e uma sede, QUANDO USADO parágrafo TRATAR uma dor Associada Ao Câncer. Dados Cochrane Syst Rev. 2014 maio 29; 5: CD011056. doi: 10.1002 / 14651858.CD011056.pub2.
        • Orientação Sobre a Gestão da Dor em PESSOAS Mais velhas; Britânico Geriatrics Society (2013)
        • Internet O site Oxford Dor; Bandoleira
        • Schwaller F, Fitzgerald M; Como consequencias de dor no Início da vida: a plasticidade induzida POR lesão não Desenvolvimento de vias de dor. Eur J Neurosci. 2014 Feb; 39 (3): 344-52. doi: 10,1111 / ejn.12414.
        1. definições de usuario e Glossário; A Británica Pain Society
        2. Analgesia – mild uma dor Moderada; CKS Nice (Apenas o Acesso UK) ago 2010
        3. Levantamento Dor NOP; British Pain Society, 2005
        4. Schwaller F, Fitzgerald M; Como consequencias de dor no Início da vida: a plasticidade induzida POR lesão não Desenvolvimento de vias de dor. Eur J Neurosci. 2014 Feb; 39 (3): 344-52. doi: 10,1111 / ejn.12414.
        5. O Controle da dor em Adultos com Câncer; Scottish Intercollegiate Guidelines Network – SINAL (novembro de 2008)
        6. Escalas de dor em Vários idiomas; A Británica Pain Society
        7. OMS E Câncer escada dor parágrafo Adultos; Organização Mundial da Saúde
        8. Cancer Tratamento da dor; Britânico Pain Society, janeiro 2010
        9. Hadley L, Derry S, Moore RA, et ai; fentanil transdérmico parágrafo a dor oncológica. Dados Cochrane Syst Rev. 2013 05 de outubro; 10: CD010270. doi: 10.1002 / 14651858.CD010270.pub2.
        10. Nebhinani N, Singh SM, Gupta G; Um Paciente com Dependência Tramadol e crises epilépticas provocadas previsíveis. Indiana J Psychiatry. 2013 Jul; 55 (3): 293-4. doi: 10,4103 / 0019-5.545,117153.
        11. Um Tashakori, Afshari R; overdose de tramadol Como Uma causa da síndrome da serotonina: Uma série de Casos. Clin Toxicol (Phila). 2010 maio; 48 (4): 337-41. doi: 10,3109 / 15563651003709427.
        12. Afilalo H, Morlion B; Eficacia de ER tapentadol PARA O Gerenciamento de dor crónica Moderada uma sepultura. dor Médico. 2013 Jan; 16 (1): 27-40.
        13. Plosker GL; Buprenorfina 5, 10 e 20 mig / h Sistema transdérmico: Uma Revisão de Seu OSU sem Tratamento da dor NÃO oncológica crónica. Drogas. 2011 Dez 24; 71 (18): 2491-509. doi: 10,2165 / 11208250-000000000-00000.
        14. Kress HG, Von der Laage D, Hoerauf KH, et al; A Randomized, Open, de grupos Paralelos, Multicêntrico Julgamento parágrafo Investigar analgésico eficacia e Segurança de hum adesivo de fentanil transdérmico New Comparado Ao Padrão de opiáceos Tratamento na dor do Câncer. J sintoma dor Gerenciar. 2008 05 de junho;.
        15. Británica Formulário Nacional; Agradável Serviços Evidence (SOMENTE o Acesso UK)
        16. Likar R, Vadlau EM, Breschan C, et ai; eficacia analgésica comparável de buprenorfina transdérmica em patients com Mais e Menos de 65 ano de Idade. Clin J Pain. 2008 Jul-Aug; 24 (6): 536-43.
        17. McQuay H; Dor e Seu Controle, Bandolier
        18. Chaparro LE, Wiffen PJ, Moore RA, et ai; farmacoterapia Combinação Para o Tratamento de dor neuropática em Adultos. Syst Rev. Dados Cochrane 2012 11 de julho; 7: CD008943. doi: 10.1002 / 14651858.CD008943.pub2.
        19. Manchikanti L, Abdi S, Atluri S, et al; Uma Atualização de Diretrizes abrangentes baseadas em Evidências parágrafo Técnicas intervencionistas em Dores na Coluna chronic. Parte II: orientações e RECOMENDAÇÕES. dor Médico. 2013 Apr; 16 (2 Supl): S49-283.
        20. Manchikanti L, Buenaventura RM, Manchikanti KN, et al; Eficacia injeções da Terapêutica transforaminal lombares Esteroides epidural na Gestão de dores na Coluna lombar. dor Médico. 2012 Maio-Jun; 15 (3): E199-245.
        21. Johnson, M; Estimulação Elétrica Nervosa transcutânea: Avaliação de eficacia. Nurs Stand. 2014 10 de junho; 28 (40): 44-53. doi: 10,7748 / ns.28.40.44.e8565.
        22. Klepstad P, Kurita GP, Mercadante S, et al; A Evidência dos bloqueios periféricos Para uma dor relacionada Ao câncer: Uma Revisão Sistemática. Minerva Anestesiol. 2014 11 de novembro.
        23. Jeon YH; Estimulação da medula espinhal no Tratamento da dor: Uma Revisão. Coreano J Pain. 2012 julho; 25 (3): 143-50. doi: 10,3344 / kjp.2012.25.3.143. Epub 2012 28 de junho
        24. Raslan AM, Cetas JS, McCartney S, et al; Procedimentos destrutivos PARA O Controle da dor oncológica: O Caso de cordotomia. J Neurosurg. 2011 Jan; 114 (1): 155-70. doi: 10,3171 / 2010.6.JNS10119. Epub 2010 06 de agosto.
        25. Burstein HJ, Temin S, H Anderson, et ai; terapia endócrina adjuvante de Mulheres com Cancro de Mama receptor-positivo da hormona: Sociedade Americana de Oncologia Clínica Prática Clínica Orientação focada Atualização. J Clin Oncol. 2014 20 de julho; 32 (21): 2255-69. doi: 10,1200 / JCO.2013.54.2258. Epub 2014 27 de maio.
        26. Potosky AL, Haque R, Cassidy-Bushrow AE, et ai; Eficacia da terapia de privação de androgênio primário parágrafo Câncer de próstata clinicamente LOCALIZADO. J Clin Oncol. 01 de maio de 2014; 32 (13): 1324-1330. doi: 10,1200 / JCO.2013.52.5782. Epub 2014 17 de março
        27. Erdogan B, Cicin I; O Tratamento médico de Cancro de Mama metástase óssea: de bisfosfonatos AOS Medicamentos direcionados. Asian Pac J Cancer Prev. 2014; 15 (4): 1503-1510.
        28. Manyanga t, Froese H, Zarychanski R, et al; O manejo da dor com a acupuntura na osteoartrite: Uma Revisão Sistemática e meta-Análise. BMC Complemento Altern Med. 2014 23 de agosto; 14: 312. doi: 10,1186 / 1472-6882-14-312.
        29. Schroder S, Lee S, Efferth T, et ai; Acupuntura e fitoterapia parágrafo patients com Câncer. Evid Based Complemento Alternat Med. 2013; 2013: 313,751. doi: 10,1155 / 2013/313751. Epub 2013 25 de novembro.
        30. Bryans R, Decina P, Descarreaux M, et al; Diretrizes baseadas EM Evidências PARA O Tratamento quiroprático de Adultos com dor de garganta. J manipulativo Physiol Ther. 2014 Jan; 37 (1): 42-63. doi: 10.1016 / j.jmpt.2013.08.010. Epub 2013 19 de novembro.
        31. Lawrence DJ, Meeker W, Branson R, et al; a Gestão de quiropraxia dor lombar e Baixos Queixas perna Relacionados-back: Uma Síntese da literatura. J manipulativo Physiol Ther. 2008 Nov-Dec; 31 (9): 659-74. doi: 10.1016 / j.jmpt.2008.10.007.
        32. Bao Y, X Kong, Yang L, et ai; medicina complementar e alternativa Para uma dor oncológica: Uma Visão Geral das revisões sistemáticas. Evid Based Complemento Alternat Med. 2014; 2014: 170,396. doi: 10,1155 / 2014/170396. Epub 2014 13 de abril.

        Aviso Legal: This article E APENAS parágrafo Informação e NÃO DEVE Ser Utilizado Para o diagnóstico OU Tratamento de condições Médicas. EMIS TEM USADO Todo o cuidado possivel na Compilação das INFORMAÇÕES, mas NÃO oferece nenhuma garantia Quanto à SUA Precisão. Consulte hum médico OU Outro Profissional de Saúde do Pará diagnóstico e Tratamento de condições Médicas. Para mais detalhes Consulte As Nossas condições.

        mensagens Relacionados